:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

Eu me lembro

Eu me lembro de uns versos definitivos do Goethe: "Sei que nada me pertence / a não ser o pensamento que, livre, / quer sair de minh’alma, / e cada momento amigável, / que um destino afetuoso / me deixa fruir inteiramente".

(da série “O Olímpico e eu”)

para uma tradução profissa, clique aqui:

Sei que nada me é pertencente
Além do livre pensamento
Que da alma me quer brotar,
E cada amigável momento
Que um destino bem-querente
A fundo me deixa gozar.
(trad. paulo quintela)
posted at 11:25:03 on 22-03-2004 by Zeno - Category: Je me souviens


Comentários

Sem comentários


Incluir comentário

Este post está fechado. Não é possível adicionar novos comentários a ele ou votá-lo