:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Jornal Velho

Recortes e papéis de ontem, de duas décadas, do mês passado, de hoje - o pesadelo do pessoal de limpeza.


.:: mês anterior :: :: :: :: February 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

26 Fevereiro

Give peace a chance

Haiti

Porto Príncipe (Haiti) - Depois de dias de caos, violência e saques em Porto Príncipe, o líder rebelde, Guy Philippe, disse que suas forças conterão temporariamente o ataque à capital do Haiti para ver se o presidente Jean-Bertrand Aristide cede à pressão e renuncia. Philippe disse à Associated Press que quer "dar uma chance à paz". Com quase 5 mil combatentes, as forças de Philippe já controlam mais da metade do país e nos últimos dias disseram que em breve atacariam Porto Príncipe.

(Deu no Estadão)

Até para a canalhice há limites.
10:34:16 - Mathieu -

17 Fevereiro

Inculta, bela e com ketchup por cima

Deu na coluna do Matthew Shirts do Estadão de ontem: o candidato democrata John Kerry, que tem liderado as prévias do partido e é o favorito para disputar com Bush Filho a eleição, conheceu sua atual esposa, Maria Teresa Thierstein Simões Ferreira Heinz Kerry, moçambicana, filha de portugueses, herdeira do império do ketchup Heinz (via primeiro marido), dizíamos, Kerry conheceu-a numa visita oficial ao Rio de Janeiro por ocasião da Rio 92. Caipirinha vai, caipirinha vem, os dois resolveram aprofundar conhecimentos mútuos de ecologia em várias frentes e acabaram casando. Se Kerry ganhar, ela será a primeira Primeira Dama a falar a língua de Camões, Eça e Hipopótamo Zeno na Casa Branca.

Lôco, né?
13:04:30 - Zeno -

Poliglota

O bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de pagar propina a Waldomiro Diniz no escândalo da fita de vídeo deste fim de semana, foi mencionado em reportagem do New York Times como "Charlie Waterfall". Aguardamos ansiosamente a cobertura do noticiário em outras línguas mais bacanas, como húngaro e finlandês.
09:34:35 - Zeno -

12 Fevereiro

Pornô Nazi

Deu no Frankfurter Allgemeine : uma interessante polêmica literária está animando conversas de bar mais cultivadas do lado de lá do Reno. Um dos romancistas alemães da nova geração, Thor Kunkel, teve seu mais recente manuscrito, intitulado até agora “Endstufe” (“Etapa Final”), recusado pela Editora Rowohlt em função do tema que aborda. O livro romanceia um fato até pouco tempo desconhecido de boa parte dos pesquisadores do período nazista, a existência de uma pequena “indústria” de filmes pornô feitos durante o período da Guerra por setores, digamos, mais “hedonistas” do partido, biólogos e funcionários dos famigerados “Institutos de Higiene” da SS. A partir de uma pesquisa que durou quatro anos (e que teve como ponto de partida um pequeno documentário do genial Alexander Kluge), Kunkel vasculhou arquivos, procurou centros de documentação e chegou a entrevistar uma das atrizes da época, hoje morando num simpático asilo nas cercanias de Hamburgo. A editora não quis dar detalhes da recusa, e o resenhista do Frankfurter Allgemeine, que teve acesso ao manuscrito, faz defesa da publicação imediata do romance. Alguém se candidata por estas bandas?
11:01:55 - Zeno -

06 Fevereiro

Paz eterna

Manchete mais ou menos lembrada da edição d’O Planeta Diário sobre a morte do Tancredo Neves: “Dona Risoleta parte em carreira solo”.

(crdt croqui de buteco)
11:15:22 - hubbell -

Mulheres e Enciclopédias

Mais um recorte amarelecido encontrado aqui em casa - o poeta e ensaísta Hans Magnus Enzensberger, numa entrevista ao jornal semanal (mas que se leva um mês pra ler) Die Zeit, de 20 de janeiro de 1995: “Aprendi com mulheres muito mais do que com universidades, coisas estéticas, políticas. Aprendi mundos inteiros. A mulher é o meio ideal para se aprender, pois através da intimidade se tem um acesso muito mais direto ao saber. Uma relação erótica também é sempre uma relação de conhecimento. Com uma mulher se aprende sem esforço, compreende? Tudo flui de modo fácil pra você.”
10:23:51 - Zeno -

04 Fevereiro

Kant ou Hobbes

A belezura Elettra Rossellini, em passagem pela cidade para desfilar no São Paulo Fashion Week, declarou ao jornal Folha de S. Paulo que estuda ciência política e filosofia e que estava decepcionada com os jornalistas brasileiros: "Estou doida pra que me perguntem alguma coisa sobre Kant ou Hobbes". Como diria o Francis, waall, passa lá em casa pruma sessão animada de aplicação das categorias do entendimento ao múltiplo dado pelas intuições sensíveis. Eu entro com as categorias e ela, com as intuições.
09:39:56 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: February 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.