:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Jornal Velho

Recortes e papéis de ontem, de duas décadas, do mês passado, de hoje - o pesadelo do pessoal de limpeza.


.:: mês anterior :: :: :: :: April 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.

29 Abril

Blogosfera em polvorosa

Deu no Estadão de hoje: Número de desocupados em SP bate recorde.

(da série: Males Que Vêm Para o Bem)
16:11:19 - Zeno -

Planeta Favela

Deu no Caderno de Imóveis da Folha, no último domingo: Terreno irregular pode ser bom negócio.

(da série: Manchetes De Duplo Sentido Que Amamos)
16:07:54 - Zeno -

De olho na notícia

Nós, aqui na redação deste humilde blogue, enquanto armazém de secos & molhados, aspiramos à imortalidade (aspiramos outras coisas também, mas com preposição só à imortalidade também).

Eis que nos pusemos a pensar se, em mais 35 anos, receberemos homenagens profundas e tocantes como esta.
11:36:23 - Pinto -

24 Abril

Autorretrato*

Sírio Possenti é um sujeito batuta. É leitura obrigatória semanal no Terra Magazine e autor de uma das frases preferidas deste que vos digita: "A gente escreve errado por várias razões, mas só lê errado quando quer".

Pois bem. Ontem, Sírio reproduziu um trecho da coluna de (perdão, leitores) Barbara Gancia, na Folha, sobre Susan Boyle:

Essa heroína é feia do vale do Eco (feia, feia, feia...), desengonçada, mal ajambrada, seu cabelo parece um poodle fugido de chuva, suas sobrancelhas são um emaranhado de saca-rolhas, seu queixo é multiplex, enfim, ela é do tipo que se candidata a vencer o concurso de mais horrenda da sala a cada vez que adentra o recinto.

Pois muito bem. O autor conclui de forma brilhante e suas razões são outras e mais elegantes. Mas cabe aqui ilustrar o trechinho com uma imagem de (mais perdão, leitores) Barbara Gancia (é a do meio na foto abaixo), e indagar se Freud não explica:



* Como é linda também esta reforma ortográfica, não?
07:54:42 - Pinto -

21 Abril

die tageszeitung, trinta anos

E mais uma efeméride, parte II, desta vez sem atravancar a pauta das redações país afora: neste último final de semana o taz, die tageszeitung, comemorou seu trigésimo aniversário.

Principal jornal alternativo alemão, o taz já esteve na pindaíba tantas vezes que é um milagre ainda ser editado. Pra quem vinha das aulinhas de alemão no Goethe (um dos dois únicos lugares em que se ouve a chamada língua culta, segundo o João Ubaldo; o outro é o noticiário televisivo das oito), ler o taz nos anos oitenta era sofrer um bombardeio: a começar pelo cabeçalho, que mudava de cor conforme a orientação política do leitor (o pessoal de esquerda dizia que era vermelho, as feministas, rosa), o jornal era um compêndio do melhor e do pior na cena oposicionista e extra-partidária alemã, incluindo-se aí todas as gírias e modismos que faziam a delícia da rapaziada coturno/casaco de couro/cabelo "briguei com meu barbeiro e ninguém venceu". O mais irritante dos modismos, a mania de grafar o plural das palavras de modo a manter a referência feminista nelas, permanece, a julgar pelas páginas visitadas (ex: trabalhador: Arbeiter; trabalhadores: Arbeiter; trabalhadora: Arbeiterin; trabalhadoras: Arbeiterinnen; plural tradicional, que deveria dar conta dos dois gêneros: Arbeiter; plural moderninho: ArbeiterInnen, com o I maiúsculo chamando a atenção para as mulheres). [Leia mais!]
11:18:19 - Zeno -

14 Abril

Longe de ti são ermos os caminhos

E interrompemos a nossa notícia para esta importante programação: o cidadão, ou cidadã, já pode levar fumo nos quartos dentro de um motel sem ser incomodado.

Façam bom proveito.
21:25:22 - Pinto -

07 Abril

Isenção jornalistica

Deu no UOL:

Juca Kfouri: 'Corinthians é favorito ao título do Paulista'

Até tu, Juca?
00:22:55 - Lama -

03 Abril

O que vale é a nota

Da coluna na Ronia Sacy, hoje no Estadão:

"LULA E A RAINHA
A imagem de Lula ladeando a rainha Elizabeth II com Gordon Brown, tendo ao fundo Barack Obama, na foto oficial do G-20, impactou mais que palavras. (...) Credita-se, no entanto, o destaque na foto à regulamentação montada no governo FHC, que hoje permite ao Brasil ser dos poucos, no mundo, a ter um sistema financeiro saudável".

Os negritos são da colunista. Da partícula apassivadora, nada se sabe.
15:05:13 - DJ Mandacaru -

02 Abril

Da série "Por que não vivo sem a Fôia"

Deu na Bônica Mergamo, de ontonte:

ERRO NOSSO
Marina Previato, 26, que vai estrear na minissérie (...) que vai ao ar neste ano na TV Cultura, não usou drogas nem fez sexo diante das câmaras, como afirmou a coluna. Ela também não deu nenhuma declaração nesse sentido.


A gente até perde a vontade de ver o programa, né?
13:25:42 - DJ Mandacaru -

.:: mês anterior :: :: :: :: April 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.