:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Todos

Todos os posts do mês. Para selecionar uma seção, clique no menu ao lado.


.:: mês anterior :: :: :: :: May 2007 :: :: :: :: próximo mês ::.

29 Maio

Nã, nã, nã, Renan!

Um arguto observador deste blogue sente-se no dever de admoestar o senador Cenan Ralheiros, flagrante vítima de um achaque, com base em três argumentos:

1. 100 mil reais não é dinheiro que se destine para a "educação e cultura" de ninguém.
2. Na época do Hernando Fenrique, a República tinha horror a assuntos envolvendo filhos fora do casamento.
3. O que é Vônica Meloso, hein?!
10:18:05 - Pinto - 4 comentários

27 Maio

My heart goes pop

00:18:10 - Pinto - 2 comentários

25 Maio

Achados e perdidos

Onde tu tá, neném?

A distinta nanoaudiência pode até duvidar, mas eu também tenho um coração.

Quando pequeno, ele batia no ritmo de xote, xaxado e baião.

Os tios ensinavam como o avô, que morreu bem antes de nascer, escutava Luiz Gonzaga em casa, com filharada em volta (foram 18, de duas viuvezes e um derradeiro em que viúva ficou a esposa), trocando as agulhas do gramofone à medida que iam se gastando.

E tinha o outro avô, este que eu conheci e morreu com 93, tocando as mesmas músicas no violão para os 16 filhos, desta feita com a mesma mulher, afora alguns possíveis clandestinos.

E o tal coraçãozinho batia feliz, eu achando aquilo tudo uma maravilha e aprendendo a enxergar beleza na vida daquele jeito. Poesia, enfim.

Aí veio o CD e a coleção de vinis do Velho Lua perdeu-se com o tempo. Algumas coletâneas fajutas suprimiram a falta, outras edições saíram avulsas. Mas um álbum em especial jamais havia recuperado: Chá Cutuba. Procurei, procurei e nada. Faz o quê? Uns dez anos que o DJ Mandacaru sabe dessa conversa, mais de 20 que eu procuro.

Pois não é que o homem achou o troço hoje?

Alguém sabe como faz pra gravar o stream? Melhorar a qualidade? Ter em CD nem pensar né?
11:36:52 - Pinto - 4 comentários

24 Maio

A avareza é o pior dos vícios

Lemos nas folhas que a empreiteira budista mimava com gravatas (as de pendurar no pescoço, não o golpe) várias redações por aí afora... menos a do Hipopótamo Zeno.

Buda, ó Buda, por que tanta discriminação neste mundo material?

Lemos nas mesmas folhas que o senador Antonio Carlos desdenha de suborno de 20 mil contos: dinheiro pequeno.

Damos a outra face e permanecemos à disposição, reafirmando o que está posto no dístico do blogue aí em cima. Pequena é a generosidade dessa gente.
12:46:54 - Pinto - 6 comentários

22 Maio

Furo

Antecipamos aqui o mote da propaganda eleitoral do candidato José Serra em 2010, mercê de um dos seus seu house organs, a Folha de S. Paulo.

É o tipo de manchete concebida para render imagem de TV depois.

Com uma correção: o ministro não é "de Lula". É "de Sarney", que é amigo e colunista do jornal, aí complica.
10:01:03 - Pinto - 5 comentários

21 Maio

Insulfilm ou vidro jateado?

"O grande período da visão se inicia, em verdade, no século XIX, com a modernização das cidades, quando as grandes estruturas de ferro e vidro abrigam as exposições internacionais, as bibliotecas, as lojas de departamento (os grands magasins), e se generaliza nos lugares públicos o emprego das janelas rasgadas e das vitrinas. A caricatura, a crônica, o romance da época irão comentar com extraordinária agudeza o engodo dessa conquista recente que, na expressão de Baudelaire, irá permitir ao pobre, enfim, contemplar de perto a alegria do rico."

Gilda de Mello e Souza, "Variações sobre Michelangelo Antonioni".
19:37:29 - Zeno - 4 comentários

15 Maio

Como dizem os marqueteiros, o negócio é o foco no target

Nós os carecas somos maiorais

(crdt foto : uol)
18:03:39 - Pinto - 10 comentários

14 Maio

Está faltando homem neste blog

A Inbox recebeu, semana passada, o texto a seguir e faltou redator com coragem de assumir a autoria da postagem, por razões que ignoramos, mas arriscamos associar com a visita papal. Assim sendo, omitiremos também a autoria do remetente, mas publicaremos o texto na íntegra, num ato de rebeldia contra a censura que se abate na imprensa urbi et orbi. [Leia mais!]
10:24:03 - hubbell - 2 comentários

11 Maio

Modéstia, thy name is Dick

Jornalismo não é profissão, é destino. Não é porque o rapaz é prata da casa, não, mas é preciso espírito cívico, pendor exploratório e estômago de jegue para percorrer a mesma quilometragem gastronômica que nosso Redator Pinto faz a cada semana com um pé nas costas, uma mão no click wheel do Ipod e a cabeça nas nuvens habitadas pela MFK Fisher.

Como nem tudo na vida são quitutes e acepipes, há também os mariscos arenosos e as pastas grano molle: "Benhê, o Pinto ligou e quer levar a gente naquele restaurante de lutador de sumô", "Ah não, é a terceira vez só este mês!", "Cê acredita que o Pinto marcou jantar lá naquele chinês que tem saco de comida de cachorro no banheiro?", "De novo? Ele é sócio daquela imundície?", "Não, não e não, Pasquale não!! E não também para aquela mãe judia que te adotou!!", são alguns dos diálogos ingratos e síncronos que testemunhamos nos últimos anos, a descrever menos a generosidade de nosso Redator e mais a mesquinhez de espírito dos que têm identificador de chamadas.

Impávido, ele vê sua conta corrente minguar, sua Metade Outra embirrar e sua agenda telefônica diminuir, mas não desiste. Um dia a Glória virá. Se não ela, pode ser um tal Marcelo Katsuki, mesmo, que assinou um texto recente na Folha de S. Paulo corroborando tintim por tintim (não, não é especialidade de um Cantão chinês) os pitacos do nosso Redator, que agora deixará de pregar no deserto para ouvidos moucos e bocas grosseironas e passará a dividir uma coluna mensal com Dona Palmirinha no Diário Popular. Aqui, aqui, aqui e aqui, algumas resenhas do Pinto. No Leia Mais, o texto da Folha. [Leia mais!]
22:02:43 - Zeno - 2 comentários

A terceira margem da Dutra

Nós, que tantas vezes fizemos e fazemos o mesmo trajeto, descobrimos e recomendamos, para deleite da nanoaudiência, Dois rios e uma ilha de concreto, do Lucas Dantas Loureiro (nome de deputado, prefeito ou juiz, embora suspeitemos que não seja nada disso).

A entrevista dele ao "monologue show" do Jô Soares é coisa fina.
11:58:34 - Pinto - 1 comentário

10 Maio

Sabe a última do Papa?

Sempre alentei o sonho de ter um negócio próprio, uma lanchonete no melhor estilo leblonense, chamada "Sumo Pontífice". Mas digressiono.

O propósito deste post é contar aquela do Papa diagnosticado doente, tal como me foi relatada pelo amigo Armustus (aquele dos arbustos, que por sinal não tem Jesus no coração): [Leia mais!]
18:50:15 - Pinto - 3 comentários

Flagrado em impedimento

— Cê viu que prenderam o Rincón por causa de drogas?

— Que foi? Ele voltou pro Corinthians?
17:29:37 - Pinto - Comentar

Fé demais não cheira bem

Ainda contaminados pelos eflúvios da presença do Santo Padre entre nós, tomamos a liberdade de citar trecho do artigo de Gilbert* de Mell* Kujawski, "membro do Instituto Brasileiro de Filosofia", publicado no Estadão (onde mais?) de hoje, grifo nosso:

"Só essa doutrina (o Cristianismo) veio para todos, sem distinções de raça ou cultura".

Hmmmmmm...

Cultura não sei. Mas raça?

Péssimo conceito para associar a assuntos religiosos.

Já vi labradores muito carolas e outros desabridamente devassos, poodles que comungam todo domingo e outros ateus toda vida, vira-latas que vivem em portas de igreja e outros que não passam nem perto.

Tardia conclusão: só é possível filosofar em pastor alemão.
16:27:44 - Pinto - 6 comentários

Dominus vobiscum

Ratão na área, infernizando a vida dos paulistanos e palpitando adoidado sobre o uso do aparato reprodutor que deus nos deu.
Para manter a homeostase do sistema e honrar a tradição democrática do HZ, vamos dar a palavra ao outro lado.
O Satanique Samba Trio é de Brasília. Mistura punk, samba e clássicos na sua música. Do seu disco Misantropicália (2004), separei Seis temas tropicais para Mestre Lúcifer (1,4MB), Dança das quiumbas (15,6MB) e Deus odeia samba-rock (1,5MB).

Amém.

Meninos, eu vi/ouvi

Papa, emocionado, diz suas primeiras palavras de improviso diante da multidão de fiéis em frente ao Mosteiro de São Bento:

Buenas noches, São Pablo!

Retomando slogan aqui da casa: "Qual é a do Sumo, hein?"
09:17:00 - Zeno - 4 comentários

Navegue na internet você também!

Passeando preguiçosamente pelo blog LLL, do inenarrável Lúcio Lasca o Léxico, trombamos com a seguinte nota, com a gentil menção a um de nossos bordões:

Um lugar para se viver

Surge um novo Eldorado brasileiro. Um lugar cheio de belezas e oportunidades, onde a esperança de igualdade há de renascer. Um lugar onde a pujança econômica não deixará para trás seus filhos menos afortunados. Um lugar onde os homens públicos se comprometerão com o exercício pleno do altruísmo, na luta pelos direitos de seus concidadãos. Enfim, um lugar que resgatará o verdadeiro espírito dos brasileiros de boa índole. Bem-vindos, então, ao Maranhão do Sul! E você ainda pode morar em um município chamado Nova Iorque. Lôco, né?

Se você clicar no link da Wikipedia sobre "Maranhão do Sul", descobre coisas batutas como "Tenha cuidado ao ler as informações do verbete, que não respeitam o princípio da imparcialidade". Ao clicar no verbete "Sebastiã* Madeir*", o deputado proponente da criação do novo Estado, você será brindado com a informação de que um algoz do deputado, José Henriqu* de Carvalh* Paiv*, foi morto em circunstâncias, hum, misteriosas. Uma googlada além e você pode encontrar uma fala do deputado Francisc* Escórci*, também do Maranhão, sobre o nebuloso caso. Ah, essa internet, sempre uma caixinha de surpresas, com cartuchos e asteriscos de diferentes calibres.
07:55:00 - Zeno - 1 comentário

Nossa homenagem à homonímia

From Austria with love

Senta Berger, porque recordar é viver.
07:17:00 - Zeno - 2 comentários

09 Maio

"Vai um vaporetto mal passado aí, madama?"

Deu na Inbox, cortesia do Submarino: "Não existe presente melhor para uma mãe do que ver a família reunida. Pensando nisso, o Submarino Direto traz o George Foreman Grill Família por apenas R$ 174. Com placas antiaderentes, compartimento aquecedor de pão e superfície inclinada para extrair a gordura dos alimentos, o George Foreman Grill facilita o preparo de pratos saudáveis para toda a família. Aproveite este desconto exclusivo, presenteie sua mãe com um produto que facilita o dia a dia e conheça outras ofertas."

Nós e o Tutty Vasques damos o maior apoio. A Nokia e a Motorola são contra.
12:53:00 - Zeno - 1 comentário

Livro é cultura

Este blogue apóia a difusão da proibidona biografia do Rei Roberto. Aqui.

Com as seguintes muletas: censura é coisa capenga, o texto em si é claudicante e o Rei mesmo deu um tiro no próprio pé (apud DJ Mandacaru).
10:48:20 - Pinto - 12 comentários

08 Maio

Convite para ouvir Maysa n4 (1959)

Faixas

1. Você
(Maysa / Henrique Simonetti)

2. Pelos Caminhos da Vida
(Tom Jobim / Vinicius de Moraes)

3. Noite de Paz
(Dolores Duran)

4. Exaltação ao Amor
(Tom Jobim / Vinicius de Moraes)

5. Tema da Meia-noite
(Nazareno de Brito)

6. Nego Malandro do Morro
(Maysa)

7. Amargura
(Alberto Ribeiro / Radamés Gnattali)

8. Deserto de Nós Dois
(Maysa / Henrique Simonetti)

9. Toda Tua
(Maysa)

10. Outra Vez
(Tom Jobim)

11. Malatia
(Armando Romeo)

12. Dois Amigos
(Ary Barroso)

Aqui.

No meu blog ou no seu?

Recebemos simpática correspondência eletrônica convidando nossa redação para uma festinha presencial e síncrona de "inauguração de blog", cujo endereço declinamos informar. Alguém sabe o que é isso? Como se faz uma festa de "inauguração de blog"? Envolve, como sempre gostamos de lembrar, sexo com freiras anãs lambuzadas em KY com a participação especial de um autêntico Dragão de Komodo, trazido pela coleira pela Adele Fátima? Sugestões serão bem-vindas e repassadas.
13:33:08 - Zeno - 5 comentários

Homem-aranha 3

Aos números, segundo o boletim Filme B de hoje: Homem-aranha 3 arrecadou, no Brasil, R$14,8 milhões e levou um milhão e setecentas mil pessoas aos cinemas entre sexta e domingo. Do total de pessoas que foram ver algum filme em território brasileiro nestes três dias, o filme do Aranha respondeu por 83,7%.

Aos pitacos: tínhamos em altíssima conta os dois primeiros, por conta das qualidades visuais, dos roteiros amarradinhos, dos bons atores e pelo fato de terem sido os primeiros filmes realmente bons do sempre promissor e nunca cumpridor Sam Raimi. Bom, quanto ao terceiro, não há abacaxi em quantidade suficiente nas feiras hortifruti do país para qualificá-lo. É tudo ruim, tudo, das cenas de lutas repetitivas e preguiçosas que não conseguem superar as dos dois primeiros, passando por momentos de roteiro que fariam enrubescer o mais modesto videomaker de casamentos e batizados (e o prêmio desta categoria vai para a seqüência em que o mordomo revela janetclairmente ao filho do Duende Verde como foi a morte do pai), e chegando ao desmilinguamento do filme como unidade, um conjuntão torto, que progride aos trancos com uma inépcia e uma lentidão inadmissíveis (o vilão-uniforme preto começa a ocupar a trama quando o filme já tem uma hora e tanto!) num filme de ação com um orçamento que dizem ser o maior da história.

Que venha o Piratas do Caribe 3 para nos redimir e reacender nossa fé no cinema industrial de qualidade.
13:18:11 - Zeno - Comentar

O açodamento é o pior dos vícios

Gostaríamos de repetir o começo de um post logo aí embaixo e registrar nossa simpatia e afeto ao pessoal da cúpula do Bradesco, que nem teve tempo para comemorar e colher os justíssimos louros referentes ao lucro recorde de um bilhão e setecentos milhões em um único trimestre. O pessoal despeitado e invejoso do Itaú resolver tirar a primazia do Bradescão logo no dia seguinte, hoje, anunciando lucro de um bilhão e novecentos milhões no mesmo período. Nestes tempos açodados (atenção, revisor) e competitivos, não há mais espaço para a alegria simples, para os pequenos prazeres, para o regozijo desinteressado.
10:06:44 - Zeno - 3 comentários

07 Maio

Convite Para Ouvir Maysa n3 (1958)

Faixas

1. Mundo Vazio
(Amauri Medeiros / Antônio Bruno)

2. Saudades de Mim
(Maysa)

3. Candidata a Triste
(Paulo Tito / Ricardo Galeno)

4. É Preciso Dizer Adeus
(Tom Jobim / Vinicius de Moraes)

5. Eu Não Existo Sem Você
(Tom Jobim / Vinicius de Moraes)

6. Pedaços de Saudade
(Édson Borges)

7. Fala Baixo
(Maysa / Henrique Simonetti)

8. Suas Mãos
(Antônio Maria / Pernambuco)

9. As Praias Desertas
(Tom Jobim)

10. Maria Que É Triste
(Maysa / Henrique Simonetti)

11. Bom É Querer Bem
(Fernando Lobo)

12. Conselho
(Denis Brean / Osvaldo Guilherme)

Aqui.
10:19:00 - DJ Mandacaru - Comentar

A mesquinharia é o pior dos vícios

Gostaríamos de registrar nossa simpatia e afeto ao injustiçado desembargador do TRT Ernesto da Luz Pinto Dória (sem parentesco com o Pedro e com o nosso Redator), que demonstrou ser sensível aos mistérios da índole humana em conversa telefônica divulgada recentemente. Comentando sobre o não-pagamento de uma contribuição mensal espontânea por parte de um dono de bingos, ele diz ao seu interlocutor (infelizmente, cito de memória): "Fulano me disse que tava quebrado e que não podia pagar. Mandei uns amigos ao bingo dele em Laranjeiras e tava tudo funcionando, a pleno vapor. É muita mesquinharia, sabe? Por causa dessa mesquinharia eu tive de passar o mês apertado".
07:51:54 - Zeno - 3 comentários

Homenagem sincera

"Logo no primeiro capítulo, a personagem Eva (Malu Mader) e sua tia Pérola (Eliane Giardini) aparecem dentro de um trem lendo 'A Tempestade'. 'E quando chegam à cidade, acontece uma verdadeira tempestade, que mudará a vida de muitas pessoas'."

Ulysses Cruz, diretor da próxima novela da Globo, "Eterna Magia", comentando a influência de Shakespeare em sua carreira, na Folha de ontem.
07:35:15 - Zeno - 6 comentários

04 Maio

Convite Para Ouvir Maysa n2 (1958)

Faixas:

1.Meu Mundo Caiu
2.No Meio da Noite
3.Bronzes e Cristais
4.Por Causa de Você
5.Bom Dia Tristeza
6.Felicidade Infeliz
7.Bouquet de Isabel
8.Mundo Novo
9.E a Chuva Parou
10.Caminhos Cruzados
11.Meu Sonho Feliz
12.Diplomacia

Aqui.

03 Maio

Maysa lida, Maysa ouvida

Preparem-se para ouvir falar muito em Maysa, a grande cantora cantora brasileira que se estabacou na ponte Rio-Niterói trinta anos atrás. Maysa é tema de uma grande biografia do nosso chapa Lira Neto, que será lançada até o final do mês (a canalha da imprensa já recebeu o livro para resenhas -- todas, sem exceção, altamente elogiosas). Parece que a Globo também está preparando uma minissérie sobre a moça, a ser dirigida pelo seu filho Jayme Monjardim.

A idéia é a seguinte: para variar, praticamente não existe nada de Maysa nas lojas de disco. Pode até ser que o furdunço gerado pela biografia acabe despertando as gravadoras do seu sono letárgico. Enquanto não passa o efeito do Lexotan, o blog de serviços HZ está tomando suas providências. Postarei com periodicidade errática a discografia completa da moça. Parte desse material foi desentranhado de sebos diversos all around the world pelo meu amigo Sérgio Ximenes (www.sombras.com.br), a quem rendo meu preito de eterna gratidão.

Os detalhes de cada disco podem ser lidos no "Maysa - Só numa multidão de amores", em breve nas melhores casas do ramo. Quem acha que isso aqui é merchandisng disfarçado do livro, pode ficar sossegado: é mesmo. Os discos estão ripados em 224 kbps, mais do que suficientes para a idade média dos tímpanos complacentes da nano. Os arquivos estão compactados em formato RAR e depositados no armazém digital MediaFire. Os downloads são gratuitos.

E o primeirão é...o primeiro da Maysa "Convite Para Ouvir Maysa", de 1956. A pressão do marido e família era tanta, que nem a foto da moça pôde ser colocada na capa. O repertório, todo composto por ela, uma garota de apenas 19 anos, é formado por: Ouça, Marcada, Adeus, O Que, Resposta, Não Vou Querer, Agonia, Quando Vem a Saudade, Tarde Triste, Rindo de Mim, Voltei e Vem Comigo. De deixar a mocinha do Evanescense parecendo uma catita Carmen Miranda. O arquivo tem 53 MB e inlcui algumas faixas-bônus que não constavam do 10" original.

Aqui, o link.

Astronauta cinéfilo

"Se você perguntar a um menino o que ele vai ser quando crescer, jamais ouvirá como resposta 'Quero ser crítico de cinema'".

Truffaut, citado por Guillermo Cabrera Infante em Un oficio del siglo XX.
10:21:20 - Zeno - 2 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: May 2007 :: :: :: :: próximo mês ::.