:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Todos

Todos os posts do mês. Para selecionar uma seção, clique no menu ao lado.


.:: mês anterior :: :: :: :: September 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

30 Setembro

Adicional por insalubridade

Quarta à tarde, dia ensolarado, a Sala 07 está em silêncio. Os poucos barulhos que se ouvem são o cléque-cléque opala 73 de um Pentium III a lenha, o ronronar de um Ibook barbie, as engasgadas de um Imac Lemon à espera de um Pitanguy eletrônico e as maracas de um Athlón Celerón hecho em Assunción. Alguém baixa, na surdina e no LimeWire, um mp3. Numa caixa de som muquifada, começam os acordes de "Don’t go breaking my heart", da dupla Elton John/Kiki Dee. Soam protestos, "Quimerdaéessa?", "Toca Raul!", "Jacira por jacira, bota o Emílio Santiago aí, pô". Novo silêncio. Na hora do refrão, a sala explode em vozes cantando o "Huu huu, nobody knows it". Desde "The full monty/Ou tudo ou nada", não se via algo parecido. A expectativa para os Carpenters, na semana que vem, é grande.
12:59:04 - Zeno - 12 comentários

Bar Genuíno

Outro bar que freqüentamos porque fica perto da fiRma. Mas é dois tostões melhor do que o Bar Vila Mariana mencionado anteriormente. O chope, reza a lenda, tem a última das serpentinas feita pelo velhinho que construiu a do Bar Léo, no centro de São Paulo (nada diremos sobre as prováveis condições físicas do velhinho ao executar a obra). Os donos são simpáticos e amigos de um dos Redatores aqui do blog. A fauna, coloridíssima, costuma ser muito boa, por causa da ESPM em frente. Casados podem se entreter com o wi-fi instalado no bar e mandar torpedos eletrônicos para as esposas, além de passar momentos de animada regressão adolescente com o Counter Strike. A picanha na chapa converte vegetarianos empedernidos, a bancada de petiscos é menos que honesta (mas com um tremoço sensacional) e a garrafa de uísque custa simpáticos 90 paus. Já os oito mangos cobrados pelo manobrista fazem você pensar se o carro é posto em berço de ouro enquanto aguarda sua volta.

Nota: 7 graals.
07:34:00 - Zeno - Comentar

29 Setembro

poesia ao pé da mesa: um carço

alguém aí já viu em algum lugar q. blogue (uma tradução, 'bloque' talvez, daria? é só pra anotação e esboço m/o...) é uma perfeita mesa de bar, só q. de mentirinha, virtual?
andaram falando 'se é literatura...', mas eu achei esse papo 1/2 esquisito: q. mania de querer dar prêmio a boi q. nem nasceu, sô.
21:14:43 - John Self - 1 comentário

A Dona da História (2004)

Fomos lá. Pré-estréia com festinha, imprensa, pipoca murcha e coca-cola quente. Doze salas do Jardim Sul lotadas. Vê-se que o evento não era tão vip assim. Na nossa sala, diretor, produtores, atores, atrizes e Fernanda Lima. O filme é bom. Assim que sair o DVD, alugue. A melhor cena: na saída da sala, um batalhão de jornalistas (?) e suas câmeras correndo atrás do Rodrigo Santoro, atropelando tudo e todos: Antônio Fagundes, Marieta Severo, Daniel Filho e demais atores e atrizes presentes. O Fagundes quase foi parar no chão. Sorriso amarelo, como quem entende a piada mas não vê a graça, endireitou-se e continuou a caminhada. Foi chato.

PS: Não é fácil admitir, mas o tal Rodrigo Santoro é bom, idem a Débora Falabella. Marieta está um arraso e Fernanda Lima é linda.
09:40:24 - Sorel - 13 comentários

O Uno e o Múltiplo

"Convidado para uma conferência numa pequena cidade americana, na década de 30, Orson Welles encontrou um auditório quase vazio. E então improvisou o início de sua palestra: 'Eu monto peças na Broadway, faço teatro e cinema como ator, diretor e cenógrafo, eu pinto, desenho, toco piano e violão, escrevo e dirijo programas de rádio, sou romancista e, de vez em quando, prestidigitador. Não é estranho que eu seja tão numeroso e vocês tão poucos?'"

(crdt: aquele livrinho estranho da editora Martin Claret sobre Welles, edição de 1986; só pra constar, já ouvimos a mesma história com Welles ambientada num cabaré em Berlim)
07:41:00 - Zeno - 3 comentários

28 Setembro

A persistência como virtude

"Eurídes não era do ramo, e fez vários filmes para prová-lo"

Anselmo Duarte, sobre Eurídes Ramos, que o dirigiu em algumas produções da Atlântida.

(crdt Luiz Carlos Merten, no Estadão de hoje, a propósito de outro persistente, Fábio Barreto)
14:29:57 - Zeno - 7 comentários

Bola na rede, ou o fim das preliminares

"É como um jogo de futebol. A pessoa pode assistir à partida inteira, que dura 90 minutos, ver um compacto de 15 minutos ou apenas os gols mostrados pelos telejornais. No caso do celular, seria isso, um clipe só com os gols."

Norberto Brunni, gerente de marketing da empresa de filmes pornô Buttman, sobre o conteúdo específico a ser oferecido aos usuários de celulares que queiram assistir a filmes pornô em seus aparelhos.

(crdt FSP de 26/09/2004)
07:29:00 - Zeno - 5 comentários

27 Setembro

A televisão é o ópio do povo

"De cada 10 personas que miran television, cinco son la mitad."

(da série Frases Imortais dos Luthiers)

(quem são eles? Veja aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui)
20:00:10 - Zeno - 1 comentário

Gap geracional

Meu filho de dois anos pede autorização para brincar com os foguetes, hã, naves espaciais, dos Thunderbirds, honrosamente pertencentes ao pai e na família há várias décadas (hum) enfeitando a estante. Com o Thunderbird 1 nas mãos, ele pergunta: "Como brinca de foguete?". Descubro que a minha geração esteve inextrincavelmente (perdão) imbricada com a tal corrida espacial dos anos sessenta e que naves, foguetes, apollos e lua estão a anos-luz (com trocadilho) da atual geração NASA-sem-dinheiro. Envelheci mais um tanto ao me lembrar daqueles foguetes que a gente enchia com água e que decolavam com a pressão de uma bomba, um brinquedo sensacional que não faria o menor sucesso hoje. Piorei eu, as crianças atuais, os brinquedos, os videogames high-tech ou a sociedade pós-fordista como um todo?
16:11:04 - Zeno - 9 comentários

O melhor do Brasil é o brasileiro

"Os presos do Primeiro Comando da Capital (PCC) estão fazendo curso de língua estrangeira, mas não para ampliar seus conhecimentos. Têm recebido aulas dos colegas de cadeia nigerianos. O objetivo é driblar as escutas telefônicas feitas pela polícia e pelo Ministério Público, usando a língua desconhecida pelos policiais para falar sem censura ao celular e planejar fugas e roubos, além de manter esquemas de tráfico de drogas. (...) Os nigerianos dão aulas nas celas, na hora do banho de sol. Um agente penitenciário disse que alguns alunos são dedicados. 'Tem um grupo que não perde uma aula'".

(crdt: artigo do Estadão publicado na semana passada)
12:23:31 - Zeno - 3 comentários

24 Setembro

happy days

eu me lembro, naqueles brilhantes e velozes 80's, de um amigo falando, podre:
putzgrila, cara, esse fimdesemana foi bala, foi sexta-chêra, trávado e dormingo. urgh.

claro, p/ ele só podia ser uma sebunda-feira.
21:24:01 - John Self - 6 comentários

Segundas Intenções

Já noticiamos aqui o divertido encontro semanal de atores que cantam, dançarinos que atuam e demais pessoas animadas do meio teatral, organizado pelo camarada Marcelo Várzea e que ocorre todas as segundas-feiras no bar do Hotel Cambridge, em São Paulo. O destaque vai para a canja da próxima semana, com a apresentação do grupo (ou indivíduo, não sabemos) vocal que se intitula "Canto ma non presto".

(da série "Como é que eu não tive essa idéia antes?")
18:37:32 - Zeno - 7 comentários

Traumatismo ucraniano*

(*) título com a colaboração do Nelson, ex-da praia, atual ao mirante, link ao lado.

Deu no UOL:

Premiê da Ucrânia é hospitalizado após agressão com ovo
Por Natalya Zinets

KIEV (Reuters) - O primeiro-ministro da Ucrânia, Viktor Yanukovich, que disputa a Presidência, foi levado para um hospital na sexta-feira depois de um manifestante ter atirado um ovo nele, disseram repórteres. O incidente aponta para o quanto estão exaltados os ânimos no país a pouco mais de um mês do pleito de 31 de outubro, no qual se enfrentam Yanukovich, escolhido pelo atual titular do cargo, Leonid Kuchma, para sucedê-lo, e o liberal Viktor Yushchenko... ...Agências de notícia da Ucrânia e testemunhas afirmaram que o manifestante jogou um ovo em Yanukovich quando este saía de um ônibus durante uma visita à cidade de Ivano-Frankivsk.


A iniciativa ucraniana já tem seguidores no Brasil. A foto abaixo é exclusiva deste blog e mostra família, cada integrante já com seu ovinho de dinossauro devidamente petrificado, se preparando para ir a um comício de um dos candidatos a prefeito.

12:11:37 - Sorel - 13 comentários

Mundo moderno

Uma cópia pirata em DVD do Collateral já pode ser encontrada por R$15 em qualquer banquinha de São Paulo. O Pedro Dória escreveu 2 páginas de 'erramos' para uma nota de 1 linha sobre o Sexkut (ele foi o pato alpha da piada) se vangloriando do fato de ter sido o primeiro a cair no engodo. A seguradora do meu celular, roubado junto com meu carro, pediu mais documentos que a seguradora do carro. E a seguradora do carro pediu uma cópia autenticada do boletim de ocorrência eletrônico (feito pela web e impresso aqui na minha Epson) e demorou a aceitar minha oferta de enviar o 'original'.

Lôco, né?
10:24:21 - Sorel - 6 comentários

Eleições

As conversas sobre eleições não têm passado do quem está na frente, quem está atrás. Alguns comentários sobre brigas na campanha, o botox da Marta, a cara de vampiro do Serra, o Maluf apoiando quem, e o que ele ganha com isso. Discussões sobre as táticas e estratégias de como se ganha o poder. Quando se aprofundam, entram os feitos administrativos. A revolução que a prefeitura promoveu no transporte urbano em São Paulo só pode ser comparada com a distribuição gratuita de medicamentos contra AIDS pelo ministério da saúde. Só a torcida organizada não vê o que tem de bom e de ruim de lado a lado. Na disputa pelo poder e no uso que se faz dele. Meu voto é ideológico e sempre foi. Não escolho administradores, mas um grupo que ocupará o poder e que trará um conjunto de idéias sobre a sociedade, o estado e sobre como e para quem se exerce o poder conquistado. É isso.
10:02:00 - Sorel - 5 comentários

23 Setembro

Senso estético

Um importante colaborador deste blog me disse confidencialmente que não gosta de ir ao Cinemark porque as paredes roxas com bolas amarelas (eu acho) "ofendem seu senso estético". Contar quem é o autor da declaração é uma covardia da qual não sou capaz, mas quem acompanha o blog regularmente não terá dificuldades em descobrir.
14:43:43 - Sorel - 12 comentários

22 Setembro

Sexo alemão

"Em vez de apertar mais o cinto, precisamos arregaçar as mangas".

Chanceler Gerhard Tigrón Schröder, em entrevista ao jornal Frankfurter Allgemeine.
12:36:26 - Zeno - Comentar

As Highlands do Planalto Paulista

"Com cinco doses de uísque na cabeça, você ainda consegue dirigir até sua casa em relativa segurança; com dez, só se seu anjo da guarda tiver um acordo com o Detran".

(crdt: partícipes do movimento Progauba - Proprietários de Garrafas de Uísque em Bares)
09:34:19 - Zeno - 2 comentários

21 Setembro

5 graus de separação ou Em pares

Assisti ontem, até quase 2h, a um Teste de Infidelidade do programa do João Kleber. Nojento. Antes tinha visto Becker, como um post abaixo comprova, que fez Cousins, também conhecido por Um toque de Infidelidade. No TNT passava Cowboys do Espaço e no AXN, Apollo 13. Quando acordei, contei as coincidências para minha esposa e ela, assustada, pediu que eu procurasse urgentemente um médico. Louco eu ou louca ela?
15:46:23 - Sorel - 3 comentários

Dois A Um

Estavam lá Mônica, a anfitriã, alguém que não lembro quem e Glória Kalil, a dos livros de etiqueta para empresários e afins. Disse ela, a Glória, que não se deve, que é falta de educação, discutir política em encontros sociais e de negócios. Ou a fulana é selenita ou esqueceu de dizer que a regra só vale pra café pequeno, bobões que nem eu e, talvez, você. Porque, é claro, as empresas e seus executivos discutem política o tempo todo, aqui e em qualquer lugar do mundo. E, no lugar deles, vc faria o mesmo.

Programa Dois A Um, SBT, de noite, acho que domingo.
15:28:27 - Sorel - 1 comentário

Erramos

Onde está escrito "Hipopótamos votam na Marta" leia-se "Pelo menos dois Hipopótamos votam na Marta", como ficou claro pelos comentários e posts abaixo. Este blogueiro nunca teve a intenção de declarar voto alheio, apenas de declarar voto. O que me lembra um dito antigo, e de lavra própria:
"Quando o João Que Gostamos vota no adversário, não piora o João, melhora o adversário."
14:57:47 - Sorel - 6 comentários

E na vereança?

Pelo trabalho com os jovens. Pelo trabalho no esporte. Por ter sido escorraçada pela mídia. Por umas e outras... meu voto é da Soninha.
12:57:19 - bandini - 15 comentários

Para que não pairem dúvidas 2



Estou com o Sorel. Grande cara. Ele sabe das coisas.
E Zeno que é Zeno vota na Martinha, esposa do Favre. Ela faz e faz bem feito. Oras!!!
12:46:38 - bandini - 11 comentários

Dr. Becker

Diálogo:

(Dr. Becker)- Por que vocês mulheres, quando conhecem um cara legal, começam imediatamente a tentar transformá-lo em outra coisa?

(Enfermeira)- "..."

(Dr. Becker) - E acho que é em uma mulher.

(Enfermeira)- "..."

(Dr. Becker) - Vocês devem ser todas lésbicas.

Ted Danson, aquele do "Cheers" e do "Cousins" do Schumacher, em "Becker", o melhor seriado sobre homens egocêntricos (e não me venham falar em pleonasmo).
10:38:33 - Sorel - 2 comentários

20 Setembro

Para que não pairem dúvidas

Marta
Hipopótamos votam na Marta. Alguns na Erundina, mas só no primeiro turno.
20:56:31 - Sorel - 12 comentários

A posteridade num naco de barro africano

hipo nicotina
Em momento bibelô de luxo, o cinzeiro da Diretoria do blog repousa na cadeira Charles Eames da sala refrigerada da fiRma. Segundo nossos indicadores, 37% dos leitores visitam o blog regularmente por serem parentes ou amigos próximos, 52% entram por acaso e jamais voltam, e uma maioria silenciosa e esmagadora de 74% só passa por aqui para ver as fotinhos. Gostaríamos de agradecer às pesquisas fornecidas pelo nosso servidor e ao pessoal do Instituto de Matemática e Estatística, que nos ensinou a fazer totalizações assim.

(crdt aptm)
20:35:38 - Zeno - Comentar

Frase canalhas que nos inspiram

"Mulher minha só atende telefonema de homem se o sujeito tiver o mesmo sobrenome que o meu ou o dela".
Donde se conclui que a) é aconselhável evitar casamentos com mulheres cujos patronímicos sejam muito comuns, como silva, santos, brandão, siqueira, etc; e b) cunhado não é parente – olho nele.

(crdt ryk)
20:20:19 - Zeno - 5 comentários

Beba mais leite

sophia loren

(homenagem do blog a mais uma aniversariante - deus abençoe setembro e os setenta anos de sophia loren)
20:00:40 - Zeno - 3 comentários

18 Setembro

já q. é assim, então lá vai

e eis q. vira o galante queixudo da das 8, num olhar perpetrante, barba por fazer cafa paca q. o bacana é p/ o público púbere -se bem q., 1/2 vezgo, a coisa fica 1/2 esquisita-, e solta p/ a doce e ingênua empregadinha 'de cor', mas honesta e trabalhadeira:

'é p/ o seu bem, meu bem...'
14:37:18 - John Self - Comentar

16 Setembro

Você sabe assobiar, não sabe?

bacall

(homenagem do blog à aniversariante de hoje, 80 aninhos bem vividos)
12:28:24 - Zeno - 5 comentários

Eu me lembro

Eu me lembro de uma cançoneta que era entoada nos recreios (na época se dizia assim) do ginásio, mas só me lembro do começo:

Lá na Vila Aurora
Tem um baile à zero hora
(coro) (pica pra dentro, pica pra fora)
É um baile de família,
Um pega a mãe, outro pega a filha
(coro) (pica pra dentro, pica pra fora)
É um baile de respeito,
Um co’a mão na bunda, outra no peito
(coro) (pica pra dentro, pica pra fora)
07:30:00 - hubbell - 58 comentários

15 Setembro

Seios a mancheias

"Numa das tomadas, Marilyn Monroe deixou cair o lençol e mostrou um dos seios. Ela achava que isso atrairia um público maior para o filme: 'Vamos tirar as pessoas da frente da TV', ela disse. Na edição final, John Huston cortou o plano, justificando: 'Eu sempre soube que as mulheres têm seios'".

[crdt: livrão da magnum com as fotos dos bastidores das filmagens d'Os desajustados (The Misfits), de 1961]
15:21:00 - Zeno - 5 comentários

14 Setembro

Pilotis escondidos

Como o amigo do blog Álvaro P. fez questão de não divulgar pra ninguém a novidade, respeitamos sua vontade e não daremos aqui o link para o seu fotolog, que, como sói, trata de questões candentes da arquitetura contemporânea através da humilde exibiçãozinha de projetinhos arquitetônicos de casinhas, obrinhas públicas e demais mimos de concreto aparente. Não visitem, por favor.
08:04:00 - Zeno - 1 comentário

13 Setembro

Diálogos paulistanos ("psicologia é bom e eu gosto")

–A minha terapeuta segue uma linha que promove o fluxo das energias e a libertação transpessoal através do sexo. Ela é discípula daquele austríaco... Como é mesmo o nome dele...? Wilhelm...

–Reiki!

–Isso! O mesmo do III Reiki. Pena que foi derrotado pelos aliados.

(copipasteado do vil Dr. Pinto, que participou do Putsch de 1923 em Munique)
19:37:52 - Zeno - 8 comentários

a era dos supremos, ou o breve século madá

em acordo à pirofleugmática postada anterior, e já q., oba, 'tá na moda postada grande aqui na casa:

'fecham-se as cortinas e se encerra o espetáculo', teria q. dizer um clássico locutor do futebolarte
-e essa é p/ ler ao som da trilha do 'big chill' (alguém aí viu, 'o reencontro', blogada merecida porvir)-:

fim dos 2 supremos, o canalha honesto e o musical de escol.
ai, q. delícia o q. deu p/ ouvir e ver lá...

um passo adiante do q. fez a vilamadá valer a pena -qdo ela ainda ñ queria ser 'jarduns'-, mais a maturação de toda uma honesta calhordice boêmia q. rastanejou por toda a sampa undercolors & reagans $ t(e)atchers; nóóóóssinhora, qta crise financeira do país deu p/ segurar lá; parecia um bar do rio, '60's, aqui; ñ era à toa q. o carlito maia ñ saía de lá. [Leia mais!]
01:46:34 - John Self - 6 comentários

11 Setembro

Joseph Conrad e Chance

Num dos textos publicados na revista Sur, em agosto de 1941 (recolhido depois na coletânea "Borges en Sur", da editora Emecé), Jorge Luis Borges comenta, a propósito de Cidadão Kane, que o filme tem uma estrutura narrativa semelhante à empregada por Joseph Conrad no romance Chance, ou "A força do acaso" na fraca tradução brasileira da editora Marco Zero. Mesmo um ex-conradiano amador e distraído como eu não perderia uma dica dessas como desculpa para finalmente ler o livro. O romance é construído a partir da justaposição de três narradores principais, Marlow (que aparece em outros livros de Conrad, como Lord Jim, Coração das Trevas e Juventude), Powell e um terceiro não-nomeado que costura as falas com seu papel de ouvinte, sendo dois deles (Marlow e Powell) partícipes diretos ou indiretos na história. Além dos três, trechos reveladores da história são postos na boca dos personagens principais, como as longas narrações da mocinha Flora ou do seu quase protetor Fyne.
Amarrados pelo leitmotiv do acaso (um paradoxo que deve ter proporcionado a Conrad alguns momentos de diversão irônica), os episódios rocambolescos vão se juntando aos trancos para culminar numa penúltima seqüência de arrepiar (pra quem leu, é a dos eventos testemunhados por Powell através da clarabóia de vidro) e numa última cena lamentável de novela das seis. Segundo Luiz Costa Lima, em ensaio publicado em seu mais recente livro ("O redemunho do horror"), vozes qualificadas como as de Henry James e Virginia Woolf desqualificaram o livro seja pelo excessivo movimento especular dos narradores, que trairia a autenticidade dramática do relato, seja pela verborragia descritiva descalibrada, que comprometeria uma apresentação mais nuançada de alguns personagens.
A primeira acusação é injusta, a segunda é incontornável. Há uma lentidão conjecturante e gordurosa na narrativa que nem o mais ardoroso fã de Conrad conseguiria justificar, e cujo ponto alto estabelece o que deve ser uma espécie de recorde literário do início do século XX: um diálogo entre Powell e Flora que se arrasta por 43 páginas e no qual os dois não trocam mais que uma dúzia de frases relevantes.
Do lado positivo, em meio às opiniões de Marlow sobre deus, o mundo, os homens, as mulheres e o oceano, salta no capítulo 6 da Segunda Parte um trecho magnífico: "Formar pares é a sina da humanidade. E se dois seres, que estão juntos e mutuamente se atraem, se opõem a essa necessidade, não conseguem se entender e voluntariamente se refreiam diante do... do enlace [embrace], no mais nobre sentido do termo, então estão cometendo um pecado contra a vida, cujo apelo é simples. E talvez sagrado. E a punição para isso é um surto de complexidade, um emaranhado de sentimentos atormentadores, forçosamente tortuosos, a forma mais profunda de sofrimento da qual, na verdade, pode decorrer por fim algo significativo, que poderá ser criminoso ou heróico, loucura ou sensatez... ou mesmo uma decisão correta embora desesperante."
Não conheço melhor definição para a maioria do imbróglios românticos vistos por aí em terras aquém e além do Atlântico.
07:32:00 - Zeno - 6 comentários

10 Setembro

Lançamentos imobiliários de duplo sentido

“Maison Nathalie: Você merece um Zabo em Higienópolis”

“Maison Jacqueline: Você merece um Zabo na Vila Nova Conceição”

(ambos anunciados nos jornais de hoje e ambos com 100 meses para pagar. Lôco, né?)
14:56:03 - Zeno - 8 comentários

Bilhete único

"Just arrived on the 19:10.
Everywhere, everyone I see
Seems to wonder who I can be.
Guess I'll leave on the 24:02.
Is there nothing for me?
Will I always be a stranger in my own town?"

"Stranger in town", by Mel Tormé, sung by um monte de gente, mas preferimos o próprio autor, na versão espelunca do Crescendo Club, 1954.

(da série "Epígrafes memorialístico-geográficas")
07:57:00 - Zeno - 1 comentário

09 Setembro

Procura-se XI

Estou à procura de um conto de tipo briga-de-casal-com-pretensões-literárias onde possa encaixar o seguinte diálogo: "'–Você quer que eu seja o promotor da minha própria infelicidade?' '–É o mínimo que eu espero de você!'". Pago bem. Sigilo garantido. Cartas aqui pro blog.
07:13:00 - hubbell - 6 comentários

Pequena contribuição para o Aclaramento de Novas Expressões da Língua Portuguesa

"Eu sou uma pessoa que..."

Sinônimo de cretinice. Indica que o emissor almeja uma vida interior que irremediavelmente não tem. Pode ser usada apensa a substantivos ligados a profissões, como "eu sou um arquiteto que...", "eu sou um especialista em TI que...", etc. Na forma mais despojada, "eu sou uma pessoa que...", serve para introduzir assunto entediante, cabotino ou auto-ajudense, ou as três coisas simultaneamente.

(para conhecer outras contribuições vernaculares, clique aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui)
07:01:00 - Zeno - 1 comentário

08 Setembro

Serviço de utilidade pública

Será realizado nos dias 9, 10 e 11 de setembro, na Ação Educativa (Rua General Jardim, 660), o "Colóquio Internacional Libertário". Com a palavra, os organizadores, membros do Coletivo Anarquista Terra Livre (www.terralivre.org): "Se você está cansado de ouvir sempre a versão dos fatos que te contam na escola e na faculdade, esta é a oportunidade de ouvir uma outra versão da história. A história contada a partir dos fatos do povo e não das instituições ou partidos políticos. A história contada a partir da versão daqueles que tinham interesse na superação do capitalismo e na criação de um sistema sem as opressões do Estado e do capital; e não na tomada do Estado e na imposição de uma ditadura."

Como já dissemos antes, quem aparecer será expulso.
11:32:37 - Zeno - 8 comentários

07 Setembro

Hipopótamo Zeno recomenda

a melhor

Quer transformar sua ONG numa entidade rentável? Interessado em emancipar as camadas populares de seu estado de minoridade civil? Quer ouvir insights relevantes sobre deus, sua época e a economia pós-fordista? Gostaria de um aconselhamento matrimonial? Kiko (Trademark) é a solução.
13:40:11 - hubbell - 1 comentário

Agora sim o Bush cai

"Gente, tá tudo errado, quem já assistiu Fahrenheit sabe do que eu tô falando. A sensação de impotência é tão grande, somos tão manipulados e parece impossível se fazer alguma coisa, somos todos escravos de uma grande trama onde estamos todos confusamente enroscados, mas como sou brasileira acredito que o simples fato de se enxergar já é o primeiro passo. Como ser humano capaz de tomar decisões temos que decidir se vamos ficar em cima do muro ou pular e descobrir o que existe do outro lado."

Uanêssa Camargo, em seu brógui (grifo nosso).
09:42:15 - hubbell - 5 comentários

05 Setembro

Dieta do Doutor Atkins

-A que o senhor deve sua longevidade?

-Às cirurgias.

(John Huston, então com 71 anos, respondendo a um repórter "investigativo").

(apud michael caine no doc "jh: the man, the movies, the maverick")
06:45:19 - Zeno - 158 comentários

04 Setembro

Valeu a pena

Email transcrito tal e qual recebido.

"estou na última aula de informática em um telecentro depois de adiar mil vezes e outras mil protelaçoes me inscrevi, veio a primeira aula e eis que já é o último dia. De certa forma ler a sua coluna na revista da hora foi uma espécie e "encorajamento". Alguma coisa assim como fazer parte de um grupo. Ou como acontece na televisão já que entra em nossa casa "faz parte ". Bom descobri que não estava "velha" demais para aprender que sempre é tempo e coisas do tipo. Dei "minha palavra" que enviaria essa mensagem de
agradecimento . Claro levando em consideração que me perdoe os erros cometidos. Obrigada por todas as dicas (que copiei em um caderno)
agora vou poder acessar aos sites recomendados .

Um abraço.

A você, a sua família e a todos que você quer bem desejo felicidades, alegrias, sucesso."


Por dois anos escrevi no Jornal Agora SP "uma coluna sobre Internet para quem não tem computador", como eu mesmo a explicava aos amigos. Hoje, um mês depois de a coluna ser cancelada, recebo este email. Volto a acreditar em Deus e achar que o mundo é justo. Obrigado, leitora. Divido com vocês meu entusiasmo.
11:45:22 - Sorel - 3 comentários

02 Setembro

Diálogos matinais

-E a Chechênia do Putin, hein?

(da série "Tome o café da manhã sem o jornal à frente")
10:23:30 - hubbell - 1 comentário

01 Setembro

Galo atrevido

Pérola recebida no boletim semanal do canal TV5 (vai sem tradução, que leitor do Zeno é sujeito de niver; grifos e exclamações nossos):

JEUX OLYMPIQUES, UN DESTIN FRANÇAIS [documentaire]

C'est un Français, Pierre de Coubertin, qui a émis l'idée de réactualiser la fête antique. Ainsi, depuis 1896, la France est le seul pays avec la Grèce, à avoir participé à tous les rendez-vous olympiques, dont le français est toujours la langue officielle. C'est en France qu'est née l'idée d'une troisième voie en matière de sport, entre le tout libéralisme à l'américaine et le tout étatique hérité des anciens pays de l'Est. Et c'est aussi en France que la lutte anti-dopage suscite le plus d'initiatives [!!!]. Ce documentaire traverse un siècle d'olympisme, avec ses champions, leurs exploits et leurs détresses. Il raconte la petite et la grande histoire, passe de l'intime au grandiose, croise le destin d'illustres hommes politiques.
Auteur : Benoît Heimermann
Réalisation : Joël Calmettes, 2004
23:00:48 - Zeno - 7 comentários

Resenha de Quatro Palavras


Colateral:
O bra pri ma

(para mais resenhas, créditos e explicações, veja aqui e aqui)
21:46:18 - Zeno - 14 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: September 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.